segunda-feira, 28 de abril de 2008

Fim de um Grande Amor



Não! Não! Não acabou, eu era feliz com aquele amor que o tempo levou; não vejo por que sofrer se não o amo mais.

Sinto a maresia do mar me invadindo a mente, o corpo e principalmente o coração, deito na areia e vejo no céu aquela estrela que um dia representou nosso amor, vejo nela um brilho diferente, percebo que não foi a estrela que mudou e sim o amor que tinha por você acabou.

Acabou como? Todos os dias me pergunto, penso comigo, como será sem ele? Tenho que tentar compreender o meu destino.

Os dias passam, conheço pessoas diferentes, mas ninguém é igual a você, estou voltando a gostar de alguém, não sei se é legal mas não custa nada tentar novamente... Pois o destino te deixou longe de mim, e com ele veio o esquecimento.


Maria Fernanda Figueiredo

21 de agosto de 2001


Este post, faz parte da blogagem coletiva "Entre Aspas" promovido pela Lunna através do
blog "Acqua".

4 comentários:

Jeanne disse...

Linda poesia, Maria Fernanda.
O fim de um amor sempre dá esta sensação de perda, mesmo quando nada mais há a fazer...
Gostei muito do teu blog, voltarei outras vezes.
Beijos

Renata Emy disse...

Olha, ela é poetisa!!!

=D

Lunna Montez'zinny disse...

Oi Maria Fernanda, boa tarde...
Vou acrescentar o link do seu blog lá na postagem. Grata pela sua participação. Abraços meus

Madame Mim disse...

Olá!
Sou nova pelos blogs e estou começando o meu. Gostei mto. Acho que me identifiquei com esse post de certa form. Nunca deixe de amar e nem de tentar de novo.
Bjs